Ensino à Distância

O Programa já oferece uma de suas disciplinas pela Internet, a experiência tem sido utilizada para o desenvolvimento e aprimoramento de novas disciplinas e formações internas. Com o apoio da Capes – Pró-Ensino na Saúde foram desenvolvidas por Karla Maria Pires, Jeanine Salles, Manuella Lanzeti e Erica Ripoll, Juliana Cardoso de Oliveira e Danielli Cristina Muniz de Oliveira – formações oferecidas a partir de 2013. O tema tem sido objeto também de trabalhos de conclusão de mestrandos.

Veja baixo os projetos desenvolvidos:

Karla Pires e Manuella Lanzetti: Com o objetivo de utilizar a Educação à Distância como ferramenta para transmissão de informações científicas obtidas no Laboratório Compartilhado (LABCOM), do Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) na atualização do conhecimento profissionais de saúde, desenvolvi, junto com o gerente deste mesmo laboratório uma linguagem que permitiu traduzir, de forma eficiente, o conhecimento produzido pelas pesquisas no LABCOM, relativas aos processos de Estresse Oxidativo, em informações que pudessem ser utilizadas no processo de capacitação dos profissionais de saúde (Biólogos, Biomédicos, Enfermeiros, Fisioterapeutas, Médicos e Nutricionistas). Como resultado, foi produzido um website no qual estão descritas as principais informações sobre o tema Estresse Oxidativo, com textos didáticos e descrições de técnicas para aferição de desequilíbrio redox e dano oxidativo. Da mesma forma, outras redes sociais foram utilizadas para a transmissão deste conhecimento, facilitando assim o acesso dos profissionais de saúde.

Jeanine Salles: No projeto de pós-doutorado intitulado Criação de um ambiente virtual de aprendizagem sobre cuidados fundamentais no laboratório de pesquisa, no qual permaneci com a bolsa durante um mês, foi desenvolvido um mini curso visando a aprendizagem a distância sobre as boas práticas em um laboratório de pesquisa. Este mini curso buscou atender ao público em geral, sendo de fácil entendimento e aprendizagem e ainda possibilitando a revisão do conteúdo por meio de questionários. Este projeto foi elaborado com base em conhecimentos sobre biossegurança e práticas de laboratório, abrangendo os seguintes itens: manutenção da organização em um laboratório, equipamentos de proteção individual e coletiva, acidentes, descarte e risco biológico. Ao final deste trabalho, o mini curso foi inserido na plataforma moodle, um software livre, de apoio à aprendizagem, executado num ambiente virtual. O mini curso foi editado no programa Adobe Captivate 6, possibilitando a criação de questionários, que podem ser respondidos virtualmente, e permitindo a avaliação do aluno em tempo real.

Erica Ripoll: O projeto Ensino de Histotecnologia para a Graduação em Saúde modalidade de ensino à distância (EAD) é um curso téorico-prático, direcionado às graduações em saúde, e estruturado para capacitar o discente a aprender, identificar, reconhecer e utilizar-se de ferramentas que o habilite nas práticas histológicas utilizadas no Setor de Histologia. A disciplina passou a ser oferecida para os alunos de graduação e a partir deste ano (2014) aos alunos em formação como técnicos em analises clinicas em parceria com a FAETEC.

A Disciplina de Introdução à Histocompatibilidade para a graduação foi reformulada para ter seu conteúdo com ensino à distância. Juliana Cardoso Oliveira e Danielli Cristina Muniz Oliveira tiveram a supervisão da Prof. Wania Clemente do IFHT da UERJ e a disciplina já foi oferecida agora em 2014.

A coordenação pretende implementar pelo menos duas novas disciplinas como parte de seu conteúdo oferecido como ensino a distância que permitam aos alunos realizarem até 20% das disciplinas do programa até 2014.

Josué Silva, discente da turma de 2012, desenvolveu como produto para seu trabalho de conclusão GESTÃO DA BIOSSEGURANÇA COMO FERRAMENTA PARA CAPACITAÇÃO CONTINUADA DOS PROFISSIONAIS DAS ÁREAS DE DESCONTAMINAÇÃO E ESTERILIZAÇÃO, curso à distância que pode ser disponibilizado em agosto de 2014.

Denise Leite, titulada em 2014, Margarida Pinho, Iara Motta e Suely Silva da turma de 2013 tem como interesse comum a formação permanente em hemoterapia e têm buscado a construção de sistema de avaliação e adequação a normas para o oferecimento através do EaD da capacitação e desenvolvimento de habilidades no reconhecimento de situações de maior vulnerabilidade ao risco na área de saúde.

A recente incorporação da Professora Bruna Romana de Souza, deve permitir um fortalecimento do ensino com baseado em tecnologias de informação. Seu envolvimento na produção de material pedagógico para o ensino de Histologia através da plataforma de imagens inclui ainda a formação de tutores e monitores.

As disciplinas tem sido oferecidas através do TELESSAÚDE – UERJ (www.telessaude.uerj.br), da plataforma do IFHT ou do Lâmpada da FCM na UERJ.